25 de jun de 2008

Crônica - Da tentativa de retornar à antiga casa... O meu blog é o meu reino.


Há quanto tempo que não sento em frente ao meu computador para atualizar o meu blog. Em agosto, pontualmente, vai fazer um ano que postei meu último texto, que durante todo este tempo, foi lido por, somente, três pessoas. Posso dizer com todo meu orgulho que não leram por algum tipo de influência minha. Longe disso. Posso descrever pra vocês, com todo requinte de detalhes, a minha alegria quando notei que haviam postado três recados por livre e espontânea vontade. Pra mim foi o Oscar. Alguém que eu não conheço sabe que eu existo e que escrevo. Uma pessoa que não sei nem onde mora, elogiou a minha escrita e desejou ler mais e mais e mais... Exageros à parte, lá se vai um ano. Agosto. Por isso que, agora, pretendo conduzir as coisas de um modo menos relapso. E minhas pretensões para estes próximos meses serão de muito trabalho e atualizações constantes. Confesso a vocês que a preguiça é minha pior inimiga. Tento lutar contra ela arduamente. Acho que já venci uma etapa, pois mesmo com uma enorme dor de cabeça que sinto agora, aliado a uma garganta que resolveu inflamar, justamente há dois dias da apresentação das cenas da disciplina Interpretação III na UNIRIO, onde curso graduação em Artes Cênicas - e nesta sexta feira apresentarei um fragmento da peça Senhorita Julia, do sueco August Strindberg, um exemplo de peça realista-naturalista - mesmo com todos estes empecilhos, aqui estou, firme... talvez... com uma vontade louca de acabar e ir pra minha cama durmir. Dor de garganta maldita... Quem sabe, agora que abri minha conta no Myspace, possa atingir meu objetivo? Qual é ele? Saberem que eu existo.